4 Administrar é Realizar o Sonho dos Outros

O Líder Servidor

Existem mais pessoas no mundo com ideias, do que pessoas capazes de implantar estas ideias.

Sabemos que 4 entre 5 empresas quebram nos primeiros 5 anos de vida. Isto é um desastre mundial e brasileiro.

Isto significa para 80% da população de empreendedores e seus trabalhadores um fracasso total. Tempo e dinheiro totalmente desperdiçado.

Significa 80% dos trabalhadores desempregados em 4 anos, com um péssimo currículo.

Significa 80% de ex-capitalistas, agora sem capital e provavelmente com pesadas dívidas e impostos em atraso.

Tudo isto seria amenizado se pudéssemos ter uma classe profissional com talento e treinamento em acabativa.

Para isto precisamos motivar e treinar jovens para estarem dispostos a realizar os sonhos dos outros.

Aceitar a ajudar os criativos, os intelectuais, aqueles com ideias inovadoras a passarem do papel para a realidade.

Realizar os sonhos dos outros não é uma tarefa fácil nem recompensadora.

Significa treinar jovens que não sejam egoístas, narcisistas, arrogantes, donos da verdade, egocêntricos e preocupados com si.

Significa treinar pessoas dispostas a implantar as ideias dos outros, deixar os outros com a fama da inovação, deixar os outros ditarem as ideias, deixar os outros com boa parte da glória.

Quem foram os administradores que colocaram as ideias de Steve Jobs em prática? Poucos sabem.

Deveriam ter dividido o mérito com Steve Jobs? Sem dúvida.

Mas estes administradores não se preocupam com fama, holofotes, dedicação aos sonhos dos outros. Nosso sonho é ajudar as pessoas com ideias a colocá-las em prática.

Por isto eu discordo desta ênfase que o PSDB, o PT e o PMDB dão para o Empreendedorismo.

Por isto eu discordo destas faculdades que ensinam Empreendedorismo.

images (27)

Na sua essência, Empreender é saber realizar o seu próprio sonho. É a atitude mais egoísta e egocêntrica que se pode tomar.

E é o problema que o mundo ocidental enfrenta, o do egocentrismo e do narcisismo dos nossos políticos e intelectuais.

Não precisamos de faculdades que incentivem o empreendedorismo, mas sim que incentivem a criação de uma classe de profissionais que esteja disposta a realizar os sonhos dos outros, colocando o seu próprio ego de lado.

Não que nós administradores não daremos palpites, que não escolheremos o nosso jeito de implantar, e derivar daí muita satisfação. Mas quem irá brilhar no final é o outro, o inovador, o criador.

Como o anônimo pedreiro e obreiro de construção, nossa satisfação é ver o prédio pronto.

Eu realmente acredito que uma sociedade centrada no administrador e na administradora, aqueles que se preocupam de fato com os sonhos dos outros, será a sociedade ideal.

Muito melhor que a sociedade socialista e marxista preconizada por Marx, ou a “livre iniciativa” preconizada por Milton Friedman.

A história mostra que ambos incentivam a competição de indivíduos ou de grupos ideológicos antagônicos, digladiando-se pelo poder de mandar nos outros.

Nossa cultura é toda voltada a não realizar os sonhos dos outros.

download (13)

Realizar os sonhos dos outros é considerado ser feito de bobo. Não é.

Precisamos de pessoas como você, disposta a realizar os sonhos dos outros.

Que aceita ser humilde, deixar a glória para o outro que teve a ideia. Estamos acima disto.

Por isto na Índia havia duas castas, a dos Intelectuais, os Brahmins com suas ideias, e os Chátrias, os administradores com a tarefa de implantá-las. Na Índia jamais deixam o “dono” da ideia implantá-la, para não incorrer no que chamamos no Ocidente “cegueira profissional”.

Por isto dizemos que só o Administrador pode salvar o Economista, o Sociólogo e o Cientista Político do fracasso, porque trazemos para a realidade suas teorias nem sempre malucas, mas normalmente mal executadas quando executadas por eles mesmos.

Realizar os sonhos dos outros requer um tipo de ser humano infelizmente raro.

Um ser humano desapegado de si, confiante o suficiente em si para deixar os outros brilharem.

Um ser humano que de fato ouve os outros, que esteja disposto a servir e até obedecer os outros. Disposto a devotar uma vida onde os outros se realizam e nós seremos meros coadjuvantes.

Seres humanos onde não impera a soberba, a arrogância, o autoritarismo, o egocentrismo.

Espero que você seja um deles.

Uma das tragédias do Brasil é que tantos jovens idealistas preferem ser filósofos, assistentes sociais, historiadores, jornalistas de denúncia, marxistas e revolucionários, querendo destruir tudo que está aí, em vez de dedicar a sua vida a realizar o sonho de seus concidadãos vivos e criativos.

Pergunte a qualquer trabalhador do mundo se eles estão felizes com os intelectuais que tomaram o poder em nome deles. Pergunte se estes intelectuais de fato realizaram os sonhos dos trabalhadores do mundo e dos trabalhadores brasileiros.

O caminho para melhorar o mundo não passa pelo Marxismo nem pelo Liberalismo, mas por uma classe de profissionais competente em administração e cooperação humana, disposta a servir os outros.

Esta é a nossa missão.

License

Icon for the Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International License

A Missão do Administrador by Stephen Kanitz is licensed under a Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International License, except where otherwise noted.

Feedback/Errata

4 Responses to Administrar é Realizar o Sonho dos Outros

  1. Marisa Pignataro on 1 de julho de 2014 at 11:33 says:

    Mesmo o empreendedor não pode ter o foco em si mesmo. Antes de abrir um negócio, por exemplo, não podemos escolher o que gostamos, mas o que a sociedade demanda, caso contrário não haverá cliente para a empresa.

  2. Laryssa Guedes de Oliveira on 7 de julho de 2014 at 16:35 says:

    Esse é um ponto bem interessante e bem colocado até aqui. O papel do administrador como realizador. Parabéns.

  3. Humberto Rocha on 18 de julho de 2014 at 19:26 says:

    “Um ser humano desapegado de si, confiante o suficiente em si para deixar os outros brilharem.”
    O sujeito mencionado nessa afirmação é aquele que não depende de bajuladores nem de puxa-sacos. Que tem a convicção de que o todo é mais importante do que a soma das partes. Muitas vezes é aquele sujeito que tem a auto-estima elevada e a retroalimenta por meios que não a vaidade.

  4. Bruno Rogers on 25 de julho de 2014 at 20:04 says:

    “O caminho para melhorar o mundo passa por uma classe de profissionais competente em administração e cooperação humana, disposta a servir os outros”.

    Não.

    Mas eu concordo com a missão do administrador: realizar.

    “Na sua essência, Empreender é saber realizar o seu próprio sonho. É a atitude mais egoísta e egocêntrica que se pode tomar.”

    E daí? Quem pode, pode. Quem não pode contrate um administrador.

    “Muito melhor que a sociedade socialista e marxista preconizada por Marx, ou a “livre iniciativa” preconizada por Milton Friedman.”

    Melhor que a sociedade marxista, sem dúvidas. Mas sem a livre iniciativa até os administradores ficariam sem ter o que fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *